Como financiar seu apartamento: tire suas dúvidas

O sonho do apartamento próprio pode ficar muito mais próximo quando você tem a opção do financiamento. Mas antes de conversar com o seu banco, o ideal é informar-se sobre como esse processo funciona e ficar preparado para o que está por vir. Continue lendo este post e tire suas dúvidas!

Os primeiros passos

Quando você financia um imóvel, o banco faz o pagamento para a construtora e você fica responsável por quitar a dívida com o banco, em vez de diretamente com o vendedor. Durante o período em que as parcelas do financiamento estão sendo pagas, o imóvel fica ligado ao comprador, mas não pode ser negociado até que a dívida esteja paga.

O ideal é fazer uma simulação com o banco de sua escolha antes de procurar por um imóvel. Assim, você terá noção do valor de financiamento disponível e não correrá o risco de ter seu pedido negado pelo banco depois.

Escolhendo o tipo de financiamento

São muitos os bancos que oferecem financiamentos. O que os diferencia são as condições de pagamento, o valor máximo que poderá ser financiado, as taxas de juros e a duração do contrato.

Por isso, na hora de escolher o seu banco, compare muito. Como são diversas opções disponíveis, é importante entender como cada uma delas funciona e investigar todos os detalhes. Muitos bancos criam condições que confundem os clientes e fazem o barato sair caro. Esteja atento às letras miúdas!

Também é possível utilizar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), o Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) e o financiamento direto com a construtora.

Com o FGTS, as taxas de juros são mais baixas que as do SBPE, porém, o valor do imóvel e do financiamento têm limites que podem variar periodicamente. Também é preciso respeitar a renda máxima familiar permitida, que varia conforme a região.

Para saber mais sobre este tipo de financiamento, você pode consultar o site oficial.

Já no SBPE, não há limite de renda, porém, se o valor do imóvel estiver fora dos limites do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), as taxas de juros podem ser superiores a 12% ao ano.

Optando por financiar diretamente com a construtora, você tem mais liberdade de negociação. Mas é preciso ficar atento, principalmente quando se trata de apartamentos na planta. Caso a empresa vá à falência antes da finalização do empreendimento, o comprador poderá ficar sem o imóvel que começou a pagar.

Também é possível que a empresa tenha feito o financiamento do imóvel com algum banco e, caso ela vá à falência e deixe essa dívida em aberto, o banco poderá tentar tomá-lo do comprador.

E embora seja possível evitar que isso aconteça (através de uma certidão de ônus reais, que pode ser retirada em qualquer cartório), é importante verificar o passado da construtora antes de fechar negócio.

Veja aqui como verificar se uma construtora é de confiança.

Aprovando o crédito

Após escolher o seu banco, o primeiro passo é conversar com o gerente e apresentar os originais e as cópias do seu CPF e comprovantes de estado civil e de renda. Caso seja casado, é preciso apresentar, também, a documentação do cônjuge.

Essa comprovação de renda irá indicar o valor máximo das parcelas do financiamento, que não poderá exceder 30% da renda familiar total. Também é feita uma análise nos órgãos competentes para verificar se o nome do comprador está limpo na praça, ou seja, se não há inadimplências.

Caso tudo esteja de acordo, o crédito é aprovado, mas ainda não há a liberação do dinheiro. Antes disso, o banco, juntamente com um profissional da área, irá visitar o imóvel que será financiado, para realizar uma avaliação.

Somente após todas essas etapas, o contrato é feito e assinado pelo comprador e vendedor. Esse contrato é registrado em cartório e, depois disso, o crédito é liberado e o vendedor é pago pelo banco. A dívida do comprador com o banco é dividida em parcelas, que geralmente começam a ser pagas 30 dias após a assinatura do contrato.

Aqui neste texto, respondemos apenas as dúvidas mais comuns, mas ainda existem muitos aspectos que devem ser levados em consideração na hora de financiar seu apartamento. A melhor coisa é procurar uma empresa de confiança e ter em mãos todas as informações necessárias para fazer um bom negócio!

Hey! Fale conosco.
Podemos ajudar?

Agende uma visita!