fbpx

Um novo conceito de apartamento alto padrão

Conforto acústico e térmico nas lajes e paredes

Cada projeto arquitetônico demanda detalhes específicos a serem observados, que irão influenciar diretamente no resultado final. Um empreendimento que leva o conceito de “praticidade”, por exemplo, será planejado para ser o mais funcional possível na prática. E existem diversos conceitos diferentes, que se assemelham ao público para o qual são direcionados.

Outro conceito bastante utilizado na construção de imóveis em geral é o “conforto”, e principalmente em empreendimentos de alto padrão essa premissa é muito priorizada, afinal, busca-se investir mais para garantir também mais bem-estar.

No que tange esse bem-estar, diversos aspectos podem ser implementados para gerar isso no ambiente residencial. Bons exemplos são o conforto acústico e o conforto térmico. Vamos ver a seguir como eles podem ser aplicados na prática.

 

Lajes mais espessas

Quanto maior a espessura de uma parede, maior seu poder de “vedar” o som de um lado para o outro. Lajes em torno de 20 cm de espessura, por exemplo, ajudam a garantir um ótimo resultado nesse quesito, especialmente em material maciço.

 

Parede “dupla”

A parede dupla na prática nada mais é que a disposição de duas paredes em paralelo, com um pequeno espaço entre elas. Funcionam de forma parecida às lajes espessas, ou seja, ao acrescentar uma barreira maior entre os espaços, dificultam também a passagem de som. Em condomínios, essa é uma estratégia muito interessante para as paredes entre apartamentos, por exemplo.

 

Vedação nas portas e janelas

Existe uma diversidade de modelos de esquadrias no mercado, que podem ou não garantir o desempenho acústico. Portas com borracha de vedação e sistema de guilhotina comportam essa vantagem, e são de suma importância quando se busca atingir um bom grau de absorção de som.

 

Sistema Europeu – Brises

O Sistema Europeu com os chamados “brises” funciona muito bem no quesito “conforto térmico”. Na prática, é um dispositivo arquitetônico utilizado como barreira, para impedir a incidência direta de radiação solar nos interiores de um edifício, prevenindo um calor excessivo. É especialmente vantajoso em edifícios que comportam a opção de sacada, ajudando no controle da sensação térmica no ambiente.

 

Esquadria com proteção PVB

O PVB (Polivinil Butiral) é uma espécie de película de grande resistência aplicada em chapas de vidro. Essas janelas contam com proteção UV, ou seja, filtram a incidência dos raios ultravioleta do sol no interior dos ambientes, o que garante muito mais conforto térmico. Elas são também mais seguras em caso de quebras, pois a película mantém as partes unidas e impede que os cacos de vidro atinjam alguém ou se espalhem pelo ambiente. Em resumo, o PVB é muito indicado no caso de grandes partes de vidro, como as janelas piso teto por exemplo.

Em resumo, diversos fatores irão influenciar e garantir o conforto de um empreendimento. Cabe a cada equipe construtiva avaliar quais os que mais se encaixam com o seu projeto.

WhatsApp Fale com a nossa equipe